Fator | Performance Driven Marketing

Quanto custa anunciar no Google Ads em 2021?

Quanto custa anunciar no Google Ads em 2021?

A indústria de pagamento por clique é um mercado enorme, com centenas de redes diferentes e milhões de usuários. Se você é novo no assunto, provavelmente tem MUITAS perguntas sobre como tudo funciona. Talvez você não tenha certeza se esse método é para você ou apenas queira saber quanto custa anunciar no Google Ads.

Seja qual for a sua dúvida, estamos aqui para ajudar a adquirir algum conhecimento sobre o assunto e mantê-lo atualizado sobre esse mundo. Nesta postagem, responderemos especificamente à pergunta “Quanto custa anunciar no Google Ads em 2021?”.

Embora não tenha uma resposta simples, vamos dividi-la em etapas para que todos possam entender. Portanto, não importa se você deseja começar a anunciar para sua loja ou negócio online, você saberá exatamente quanto precisa reservar para sua primeira campanha.

Como faço para descobrir quanto custa uma palavra-chave?

Se você está pensando em exibir uma campanha no Google Ads, provavelmente deseja ter uma ideia de quanto custará. Embora existam vários fatores que determinam o quanto uma campanha será cara, o melhor ponto de partida é a palavra-chave. O preço da palavra-chave em si varia de setor para setor, portanto, obter uma estimativa aproximada é o ideal.

Para ter uma ideia aproximada de quanto uma palavra-chave específica pode custar, você pode usar a ferramenta Keyword Planner, do Google, como uma boa referência. Basta inserir um termo ou palavra-chave do seu interesse e a ferramenta encontrará muitas palavras-chave relevantes para você.

Você pode ajustar a segmentação abaixo da caixa de pesquisa para mostrar apenas o custo da publicidade no Brasil, Reino Unido, EUA ou em qualquer país que desejar. Muitas vezes, isso pode ter um leve impacto no preço, pois alguns países são mais caros do que outros.

Assim que os resultados forem carregados, você verá uma coluna de “lance sugerido”. Essa estimativa é calculada observando-se todos os anunciantes atuais que exibem anúncios para aquela palavra-chave e calculando a média da rede. Seu custo real pode variar dependendo de outros fatores (como índice de qualidade (que abordaremos mais tarde), mas no geral, é uma boa indicação de quanto uma campanha pode custar.

Dependendo do seu setor, você poderá determinar se o custo por clique é considerado caro ou não. Se todas as palavras-chave na ferramenta custam mais de $10, você provavelmente está em um nicho bastante caro. No entanto, se você está procurando palavras-chave de $1 e $2, então você tem sorte! Você pode descobrir mais sobre como reduzir esses custos mantendo os resultados em nosso artigo: Reduzindo Investimento no Google Ads e mantendo os resultados: Um guia completo.

Segmentação por dispositivo e seu impacto no custo por clique

Com tantas opções e configurações disponíveis no Google Ads, ajustar apenas uma delas pode ter um grande impacto em seu custo por clique e em quanto você paga. Conforme mencionado anteriormente, diferentes opções de segmentação, como o país que você deseja segmentar, podem ter um grande impacto no custo médio por clique. Outra opção de segmentação disponível no Google Ads é a capacidade de segmentar diferentes dispositivos.

Como você provavelmente sabe, nem todo mundo visita sites apenas em seus computadores. Na verdade, há uma variedade de dispositivos que os usuários usam regularmente, dos quais você pode tirar proveito. De telefones celulares a tablets e desktops, esses são os três principais dispositivos que você pode segmentar no Google Ads.

Cada um desses dispositivos terá um custo por clique diferente, dependendo se você segmenta todos ou apenas um em particular. Dependendo de qual alvo você vai afetar diretamente o seu custo por clique e, portanto, quanto o Google cobra de você.

Tentar tráfego de dispositivo diferente é uma boa maneira de ver se você pode melhorar sua campanha ou não. Algumas campanhas podem realmente ter um desempenho melhor se você segmentar apenas o tráfego móvel, enquanto outras terão um desempenho melhor se você se livrar do tráfego móvel.

A única maneira de descobrir é fazendo você mesmo e verificando os resultados. Alguns setores podem achar que o tráfego móvel converte melhor e, portanto, valorizá-los mais. Enquanto outro setor pode não investir muito no tráfego móvel e focar apenas no desktop. Cada setor tem sua própria preferência e cabe a você descobrir qual tráfego é o melhor para o seu objetivo.

Quanto custa o Google Ads?

Agora que você viu como as palavras-chave podem ser caras e como usar a ferramenta do Google para estimar seu custo por clique, é hora de reunir tudo para calcular o custo. Então, quanto o Google cobra pela publicidade em sua rede?

Esta resposta pode parecer confusa para pessoas novas no assunto, mas tenha paciência conosco. A resposta à pergunta é que, na verdade, é o usuário quem decide quanto o Google cobra. Espere, o que?

Sim, você leu certo. É o usuário que decide quanto o Google cobra por clique (embora essa nem sempre seja a melhor ideia). 

O Google Ads pode ser uma plataforma automática ou manual. Às vezes, isso significa que os usuários vão querer que o Google ajuste seus lances automaticamente. Outras vezes, os usuários desejarão ter o controle total disso. Saiba mais sobre automação de lances no Google Ads e como utilizá-la.

Estar no controle significa que você pode decidir quanto o Google cobra de você por clique. Você simplesmente altera o número do seu lance máximo por clique e o Google cuida do resto. No entanto, só porque você inseriu um número baixo, não significa que receberá muitos cliques a esse preço. Então, caso insira um número muito baixo, pode ser que não receba nenhum.

Para garantir que as pessoas vejam seus anúncios, você terá que definir seu lance cerca de 50 centavos acima do custo por clique médio da indústria.

Como mencionamos anteriormente, o preço que você paga pela palavra-chave dependerá principalmente do setor e de quão competitivo ele é. Se for super competitivo, é melhor deixar o Google cuidar do trabalho e da automação dos lances.

Como os preços podem mudar tão rapidamente, um lance manual não traria os melhores resultados. É provável que seus concorrentes usem algum tipo de sistema automatizado que ajusta automaticamente os preços dos lances, dando a eles uma vantagem sobre qualquer um que faça tudo manualmente. Imagine tentar alterar manualmente uma campanha de 100 palavras-chave duas vezes por dia…

Para empresas menores, é bastante comum conseguir pagar 50 centavos por clique. No entanto, se você deseja estar entre os 4 primeiros lugares no Google, você sempre desejará dar mais lances do que seus concorrentes. Isso nos leva à nossa próxima pergunta: quanto custa para entrar na primeira página do Google?

Quanto custa para chegar na primeira página do Google?

Chegar à primeira página do Google com o seu anúncio pode ser fácil ou difícil, dependendo da palavra-chave que você está usando. Se uma palavra-chave não tem concorrência, basta fazer um anúncio e pronto, você está na primeira página.

No entanto, as palavras-chave que já existem há mais tempo costumam ter vários anúncios em execução. Essas palavras-chave podem tornar tudo mais complicado para chegar ao primeiro lugar. Como regra geral, se você deseja ter uma classificação mais elevada no Google, precisa pagar mais.

Se o planejador de palavras-chave puder fornecer o preço médio que outros anunciantes estão pagando, é recomendável pagar mais. Sugerimos pagar um adicional de 30% a 50% por clique para ver sua classificação. Às vezes, você ainda estará na página 2, enquanto às vezes vai direto para o número 1. Infelizmente, não há um cálculo simples. A única maneira de descobrir quanto realmente custará para você chegar na página 1 é ajustando seu lance e brincando com ele.

Se você tiver que pagar 50% ou mais para chegar na página 1, não entre em pânico. Existe uma maneira inteligente de reduzir seu custo por clique sem ter que reduzir o preço do lance.

Índice de qualidade e seu efeito sobre os preços

Mencionamos anteriormente que há vários fatores que afetam o preço que você paga por clique. Um dos fatores mais importantes (após o lance médio da palavra-chave) é o índice de qualidade.

Todos os anunciantes e campanhas publicitárias no Google Ads recebem essa métrica de índice de qualidade. Uma boa pontuação de qualidade significa que você economiza dinheiro e paga menos por clique em comparação com outros anunciantes. Um índice de qualidade ruim significa que seu custo por clique realmente aumenta e você pode acabar pagando 100% ou mais apenas para competir com outros anunciantes que pagam um preço menor.

Esse sistema força os anunciantes a garantirem que seus anúncios sejam relevantes, assim como sua página de destino, para oferecer aos visitantes a melhor experiência do usuário. A última coisa que o Google quer é colocar um anúncio ruim no topo, pois é menos provável que ele seja clicado, ou seja, é menos provável que seja pago.

Para lhe dar uma breve visão geral da métrica do índice de qualidade, os anunciantes que otimizam suas páginas de destino e anúncios para incluir sua palavra-chave de foco recebem uma pontuação melhor. Em uma indústria tão competitiva, muitas empresas farão todo o possível para garantir que sua pontuação de qualidade seja boa. 

Os principais fatores que afetam os preços do Google Ads

Para reunir tudo, vamos fazer uma rápida recapitulação dos principais fatores que afetam o quanto você paga no Google Ads.

Concorrência preço por clique

Como o Google Ads usa um sistema de licitação em leilão, cada setor é único e o nível de concorrência influencia muito o custo de palavras-chave por clique. Se você estiver em um setor super competitivo, como seguro de automóveis, finanças ou empréstimos salariais, espere pagar dezenas, senão centenas de dólares por clique.

Compare isso com um setor muito novo ou menos popular e as chances de seu custo por clique ser muito menor. Palavras-chave com menor volume e intenção do comprador também costumam custar menos, pois exigem mais cliques para converter um usuário.

Segmentação por local 

A segmentação em diferentes áreas do mundo pode ter um efeito enorme no custo de seus cliques e na campanha geral. Pense nos países com camadas diferentes quando se trata de preço.

Os países mais desenvolvidos do mundo (Reino Unido, EUA, Canadá, França, Alemanha, etc.) são frequentemente classificados como tráfego de “nível 1”. Esses países têm o custo por clique mais alto devido à alta qualidade do tráfego. Compare isso com um nível inferior de países como Índia e Paquistão e o custo dos cliques será muito mais baixo. Isso ocorre porque os anunciantes não valorizam esses países tanto em comparação com outros e fatores como o idioma também podem ser importantes ao escolher o local de destino.

Ao configurar sua campanha, fique atento aos países que você está almejando e pergunte a si mesmo se realmente precisa atingi-los. A exclusão de alguns países pode economizar muito dinheiro!

Segmentação por dispositivo

Assim como os locais, a segmentação por dispositivo desempenha um papel importante no preço que você paga por clique no Google Ads. Dividido em 3 categorias principais de tráfego de celular, tablet e desktop, cada dispositivo tem seu próprio custo por clique.

Normalmente, o tráfego de desktop tem o CPC mais alto, mas dependendo do setor, às vezes o tráfego de celular pode ser mais caro. Experimentar diferentes tipos de tráfego para sua campanha é a melhor maneira de ver se você pode economizar ou não.

Segmentação de rede

Você pode pensar que o Google tem apenas uma rede na qual eles podem exibir seus anúncios, mas você ficará surpreso ao saber que eles têm duas. Conhecidas como Rede de Pesquisa e Display do Google, essas duas redes diferentes exibem anúncios de maneiras diferentes.

A rede de pesquisa do Google é o que a maioria das pessoas geralmente pensa quando pensa nos anúncios do Google. Estes são os anúncios que são exibidos quando você pesquisa algo no mecanismo de busca Google.

Por outro lado, você tem a rede de display que funciona de maneira diferente. Essa rede ainda é controlada pelo Google, mas permite que você exiba seus anúncios para um público maior usando sites de outras pessoas.

Os webmasters veiculam anúncios em seus sites em troca de receber receita das pessoas que clicam em seus anúncios. Isso, por sua vez, permite aos usuários atingir um público maior.

Como você provavelmente pode imaginar, essas diferentes redes têm preços diferentes e podem afetar muito o custo de anunciar no Google. A rede de pesquisa geralmente é muito mais cara do que a rede de display, pois a qualidade dos usuários é muito maior. Se você deseja obter tráfego barato da rede do Google, experimente a rede de exibição deles.

Índice de qualidade

O último fator que afeta quanto você paga pela publicidade do Google é o índice de qualidade de sua campanha e conta. Conforme mencionado anteriormente, o índice de qualidade pode economizar muito dinheiro ou custar muito mais aos anunciantes.

Uma boa pontuação de qualidade pode reduzir o custo médio por clique de um anúncio em até 50%. Embora um índice de qualidade ruim possa aumentar o custo de um clique em até 400%. Certificar-se de que sua campanha está otimizada para ter o maior índice de qualidade possível é essencial se você deseja reduzir seus custos de publicidade do Google.

Outro fator que pode impactar bastante nesse momento é a segmentação de audiência.

Agora que você sabe quanto o Google cobra por publicidade, cabe a você decidir se vale a pena seu tempo e dinheiro. Não há garantia de que você ganhará dinheiro com publicidade no Google, mas certamente vale a pena tentar. Você nunca sabe, você pode acabar conseguindo obter cliques de alta qualidade por apenas 50 centavos cada! Do contrário, um de seus concorrentes o fará. Confira também nosso artigo sobre o que não fazer no Google Ads.

 

Fator Digital

Somos uma agência de performance digital com cultura data-driven, moldada em 3 pilares: Design, Performance e Simplicidade.

Nos diferenciamos no mercado ao não fomentar o modelo tradicional de agência, que se propõe a ser apenas inquieto ou disruptivo. Nossa proposta consiste em ajudar empresas a terem sucesso no meio online através de ações eficientes de marketing digital.

Acreditamos na entrega de soluções, e não de serviços. Vendemos valor, e não tempo. Por isso pensamos as estratégias com foco em resultados que possam ser quantificados e qualificados.

Gostamos de dados, de como as coisas se conectam, mesmo quando parecem tão distantes. Aliás, acreditamos apenas em dados. O resto é achismo. E não trabalhamos com achismo na Fator.

RECEBA NOSSAS NOVIDADES EM PRIMEIRA MÃO!

Preencha seu nome e e-mail abaixo e enviaremos automaticamente as novidades do blog da Fator para você.