Fator | Performance Driven Marketing

Baixo orçamento no Google Ads? Dicas para obter resultados mesmo assim!

Na semana passada, eu estava conversando com um amigo que está há cerca de seis meses em seu novo negócio de design de interiores. Eles estão se saindo bem no tráfego de referência, mas lutando para crescer ou escalar da maneira que gostariam. Perguntei se eles já pensaram em publicidade no Google Ads, e eles disseram que não, porque tinham apenas R$1000 para gastar em marketing por mês, e o Ads era “muito caro”.

Esse é um equívoco muito grande e muito comum, principalmente em pequenas marcas. As plataformas de publicidade ganharam a reputação de serem caras e, embora definitivamente não sejam baratas, também são econômicas. Você paga pelo que pode pagar. Se você tiver apenas R$1000 por mês, poderá fazer valer a pena, especialmente com as estratégias certas de baixo orçamento.

Interessado em obter o melhor retorno possível e poder executar essas campanhas publicitárias com um orçamento apertado? Vamos dar uma olhada nas dicas de Google Ads de baixo orçamento para ajudar você a maximizar seus gastos com anúncios e obter esses cliques rapidamente.

1. Procure por palavras-chave de alto volume, alta intenção e baixa concorrência 

As marcas com grandes orçamentos podem realmente segmentar as palavras-chave que desejam e dar lances mais altos, garantindo que eles obtenham o melhor posicionamento do anúncio. Isso é mais difícil de fazer quando você está com um orçamento mais apertado; portanto, sua melhor aposta é escolher estrategicamente as palavras-chave certas para obter resultados.

Pode demorar um pouco mais de pesquisa para encontrá-los, mas palavras-chave de alto volume, alta intenção e baixa concorrência são uma maneira perfeita de se conectar melhor ao seu público-alvo. A alta intenção será fundamental aqui. Se você encontrar uma palavra-chave que indique uma intenção alta de comprar, mas uma concorrência relativamente baixa, é uma ótima maneira de fazer uma conversão mais fácil e econômica.

Digamos que você venda diferentes tipos de sapatos de dança, geralmente para dançarinos aspirantes e seus estúdios. Você pode vendê-las sob o termo abrangente “sapatilhas de dança”, mas verá que “sapatilhas” e “sapatilhas de balé” têm os custos-por-clique mais baixos semelhantes e têm maior intenção devido à sua especificidade. “Sapatos de dança” pode significar qualquer coisa. Alguém que procura “sapatilhas de balé” procura algo específico, tornando esse clique potencialmente mais valioso. “Sapatilhas” ainda tem um volume de pesquisa semelhante a “sapatilhas de dança”.

Embora você possa economizar apenas R$ 0,30 por clique, isso pode começar a aumentar rapidamente, especialmente porque palavras-chave com intenção mais alta significam que é mais provável que esses cliques se transformem em conversões lucrativas. Em alguns casos, as diferenças podem ser muito maiores que dez centavos – você pode observar as diferenças em dólares, que aumentam ainda mais rapidamente.

2. Use grupos de Grupos de anúncios pequenos

Anúncios menores com menos palavras-chave são quase sempre o melhor caminho a percorrer. Em vez de tentar inserir todas as palavras-chave que você acha que seu público-alvo pode pesquisar, o objetivo com pequenos grupos de anúncios é exibir campanhas restritas e focadas. Você cria diferentes grupos de palavras-chave que são imediatamente relevantes entre si, o que garante que você possa criar uma campanha publicitária diretamente relevante para os serviços específicos que seu público-alvo está procurando.

Grupos de anúncios mais restritos e sua relevância resultante podem significar que o Google posiciona sua classificação ou aumenta sua parcela de impressões, mesmo que seu lance não seja tão alto quanto outros concorrentes.

Se você tem um negócio de design de interiores, por exemplo, talvez também tenha serviços de paisagismo, mas isso não é algo que a maioria das pessoas assumiria. Se alguém pesquisar “serviços paisagísticos” e apenas vir um anúncio para um designer de interiores, não clicará. Uma aposta melhor seria exibir pelo menos dois anúncios separados, anunciando claramente os serviços que os usuários estão procurando.

Em caso de dúvida, use palavras chave negativas -para negar canais irrelevantes. Se você optar por segmentar serviços de paisagismo, mas não oferecer a remoção de árvores, poderá listar “remoção de paisagismo” como uma palavra-chave negativa. Se você perceber que está recebendo muitos cliques, mas não há conversões de uma palavra-chave ligeiramente irrelevante que não corresponde ao que você oferece à medida que suas campanhas progridem, adapte-a e adicione-a rapidamente à seção negativa.

3. Executar testes rápidos de divisão 

O teste será um fator importante na otimização de anúncios. Você quase nunca exibirá uma campanha publicitária perfeita da primeira vez, e isso é apenas parte do processo.

O teste dividido (também conhecido como “teste A / B”) permitirá avaliar como diferentes estratégias, segmentação por público-alvo, grupos de palavras-chave ou cópias de anúncios funcionam para suas campanhas.

Os testes, é claro, podem ser caros, porque você usa os gastos com anúncios para ver o que funciona, em vez de apenas saber o que funciona e otimizar desde o início. Também é necessário, especialmente porque as campanhas otimizadas são a melhor maneira de obter grandes resultados com um orçamento não tão grande quando cada centavo precisa contar.

Para obter os dados necessário para executar uma campanhas de ROAS de alta performance, você precisa dos testes, mas pode limitar o impacto financeiro deles no seu orçamento, realizando esses testes o mais rápido possível. Os testes de disparo rápido executam campanhas de baixo orçamento por um período de alguns dias (pelo menos 4 no mínimo), veem o que funciona e pausam as campanhas que não estão funcionando tão bem. Aloque os gastos com anúncios para campanhas mais lucrativas e implemente o que aprendeu para a próxima etapa dos testes.

4. Defina lances manuais

Se você estiver com um orçamento apertado, provavelmente saberá exatamente o que pode pagar por cada clique, principalmente depois de considerar que cada clique não garante a conversão. Você pode saber que só pode gastar R$ 3,22 por clique e não pode gastar um centavo por isso.

O Google Ads oferece a opção de definir lances manuais, o que permite definir limites firmes de quanto você deseja gastar.

Essa opção oferece muito mais controle sobre o que você está gastando e para quê. Você nunca poderá garantir que está pagando apenas pelas conversões diretamente, mas isso permite determinar quanto você deseja gastar com os cliques. Você sempre pode mudar isso de campanha para campanha também; se os cliques em determinados grupos de palavras-chave de alto valor valerem mais, você poderá aumentar o limite de lances enquanto o mantém baixo em outros.

5. Utilizar campanhas de remarketing

Remarketing é o processo de usar listas de clientes ou a atividade online de um cliente (especialmente em relação ao seu site) para conectar-se a eles novamente. As campanhas de remarketing têm a vantagem distinta de serem altamente lucrativas e, às vezes, podem gerar mais resultados a um custo menor.

O motivo é simples: esse público-alvo que vê seu anúncio já está familiarizado com você de alguma forma e você sabe exatamente o que é, ou seja, pode criar campanhas com maior probabilidade de atrair clientes e suas necessidades ou interesses. É mais provável que eles cliquem e também convertam e para valores de compra acima da média, para que você obtenha um ROAS muito mais alto.

Isso será mais aplicável aos anúncios gráficos do Google, que aparecem em sites da rede on-line e podem incluir texto, imagens e vídeos. Você pode fazer upload de listas de clientes ou optar por redirecionar os usuários que visitaram as principais páginas do seu site. Se eles visualizaram um produto, mas não sua página de checkout, você sabe que eles estavam considerando algo específico, por exemplo, e podem estar abertos a compras com os lembretes certos.

Quando você estiver usando campanhas de remarketing, mantenha-o em baixo para que seu público tenha muito em comum, mas não tão pequeno que isole muito do seu público. Este será o ponto ideal para obter resultados direcionados por relevância e alcance ao mesmo tempo.

 

Fator Digital

Somos uma agência de performance digital com cultura data-driven, moldada em 3 pilares: Design, Performance e Simplicidade.

Nos diferenciamos no mercado ao não fomentar o modelo tradicional de agência, que se propõe a ser apenas inquieto ou disruptivo. Nossa proposta consiste em ajudar empresas a terem sucesso no meio online através de ações eficientes de marketing digital.

Acreditamos na entrega de soluções, e não de serviços. Vendemos valor, e não tempo. Por isso pensamos as estratégias com foco em resultados que possam ser quantificados e qualificados.

Gostamos de dados, de como as coisas se conectam, mesmo quando parecem tão distantes. Aliás, acreditamos apenas em dados. O resto é achismo. E não trabalhamos com achismo na Fator.

RECEBA NOSSAS NOVIDADES EM PRIMEIRA MÃO!

Preencha seu nome e e-mail abaixo e enviaremos automaticamente as novidades do blog da Fator para você.