Fator | Performance Driven Marketing

8 dicas de marketing para escritórios de advocacia

Criar uma base qualificada de leads e potenciais clientes para seu escritório exige um trabalho grande – e uma estratégia de marketing adequada. Aumentando a exposição com algumas ideias de marketing para escritórios de advocacia, é possível sair um pouco mais à frente da concorrência, melhorando a visibilidade em mecanismos de busca e aumentando consideravelmente a credibilidade do escritório frente aos potenciais clientes.

Com alguns anos de experiência atuando com escritórios de advocacia e criando estratégias digitais de impacto, a Fator Digital reunir algumas dicas interessantes para melhorar a presença digital do seu escritório – e gerar mais leads.

 

1. Invista em sua marca pessoal

Uma das grandes falhas de escritórios de advocacia está em não investir na marca pessoal dos sócios do escritório. Hoje o visitante cai na página de serviços (geralmente vindo de mecanismos de busca como o Google) e imediatamente busca saber quem são os advogados por trás do escritório. Os sócios devem ser praticamente as próprias marcas e evangelizadores do escritório, com suas redes sociais disponíveis e pontos de contatos diretos com seus nomes. Se alguém buscar no google pelo nome do advogado, deverá sempre se deparar com informações relevantes.

A dica aqui é que cada advogado do escritório desenvolva sua própria presença digital, seja através de um blog (produzindo conteúdo relevante) ou com um caminho mais simples: Um perfil no linkedin. Invista em informações de qualidade, recomendações de clientes, apresente um robusto currículo para impressionar seu público-alvo.

Em alguns casos a maior parte do tráfego do site do escritório será em busca de informações sobre advogados em especial. O motivo é simples: Clientes contratam a pessoa, não o escritório. Para obter uma vantagem competitiva aqui, invista em conteúdo de qualidade no perfil de cada sócio e, se possível, até mesmo um formulário de contato direto, como forma de garantir a conversão.

 

2. Pense de forma local

Antes de investir em estratégias muito amplas, é preciso pensar na otimização para sua própria região de atuação. Se você tem um escritório em Porto Alegre, não faz sentido ampliar sua presença digital em Florianópolis.

Pense na parte LOCAL do seu SEO, cadastrando o escritório em diretórios locais ou com foco em regiões (Yelp, por exemplo), produzindo conteúdo com palavras-chave relacionadas à cidade de atuação e assim por diante. A maior parte dos clientes farão a busca dentro de sua cidade, então reforce esse posicionamento!

 

3. Busca paga no Google (AdWords)

A OAB restringe muito a forma como advogados podem atuar com marketing para seus escritórios, entretanto o Google AdWords ainda é um território fértil e sem grandes limitações, que permitirá seu escritório aparecer em destaque sempre que alguém buscar por um advogado com a área de atuação que seu escritório atende.

O conceito do AdWords é bem simples: Aparecer no exato momento em que as pessoas estão buscando por seu serviço. E entendendo como os clientes buscam por advogados, você poderá otimizar a campanha de forma precisa, gerando leads cada vez mais qualificados.

Algumas dicas para otimizar as campanhas de adwords para escritórios de advocacia:

  • Otimize cada página que receberá os acessos da campanha (evite enviar os visitantes para a home, pois eles precisarão procurar o conteúdo).
  • Integre as conversões de formulários para saber exatamente quais palavras-chave geraram leads qualificados para seu escritório.
  • Identifique as palavras-chave de cauda longa mais relevantes. Por exemplo: ao invés de usar palavras-chave como “Escritório de advocacia” utilize “escritório de advocacia em Porto Alegre”.
  • Garanta que seu site seja responsivo, carrega rápido em celulares e tem informações de contato bem claras.

Separamos nesse arquivo algumas dicas de adwords para escritórios de advocacia. Confere lá.

4. Utilize o vídeo a seu favor

O vídeo é um dos formatos que mais cresce no marketing. Tanto através do youtube quanto em redes sociais como o Facebook, esse é um formato que permite ser informativo e amigável para qualquer perfil de usuário. Aliás, você sabia que o youtube é considerado o segundo maior mecanismo de busca do mundo, somente atrás do próprio Google?

Para advogados, pode ser um diferencial implementar um canal de youtube e produzir vídeos curtos (até 5 minutos) com dicas diversas dentro de sua área de atuação. Utilize esses vídeos também através de redes sociais como o Facebook, seja com a fanpage do escritório ou até mesmo a partir do perfil pessoal, o que pode gerar grande alcance.

 

5. Produza conteúdo de qualidade. Para o seu público.

Uma dica de marketing que geralmente é repetida à exaustão (e muitas vezes ignorada) é produzir conteúdo de alta qualidade para atrair leitores e gerar engajamento online. Isso é crucial em praticamente qualquer segmento, mas no Direito é possível ter uma atenção especial, visto que, geralmente, advogados gostam de escrever.

Mas quando falamos em criar conteúdo, precisamos evitar aqueles longos e técnicos artigos que desencorajam qualquer leitor leigo a passar do primeiro parágrafo. Escreva para os clientes, não para outros advogados.

Invista em conteúdo de qualidade para as páginas do site do escritório (institucional, serviços, segmentos de atuação, etc) e artigos mais “amigáveis”, com conteúdo que possa ser lido por (e seja interessante para) potenciais clientes.

Uma dica eficiente é construir um blog e estruturar um calendário editorial, com artigos que deverão ser produzidos e disponibilizados ao longo dos próximos meses, sempre com conteúdo relacionado às áreas de atuação do escritório.

 

6. Divulgue seu conteúdo

Entre os maiores erros cometidos online, um deles se destaca: Escritórios muitas vezes investem alto em construir um site de qualidade (algo importante), mas simplesmente falham na hora de divulgá-lo corretamente. Embora o redesign de um site seja um passo importante, ele é apenas o começo. É preciso criar um processo regular de divulgação, que vai desde incluir o endereço do site na assinatura de e-mail até cadastrar em diretórios e sites especializados (Google Meu Negócio, Yelp, etc). Sem a correta divulgação, a tendência é o site ser acessado apenas… pelos advogados do escritório!

Alguns escritórios mais antenados já entendem a importância de investir em produção de conteúdo através de blogs, entretanto é aqui que muitos acabam falhando: Investem tempo e energia produzindo conteúdo mas acabam não dando atenção para divulgar o mesmo. É preciso ser proativo e direcionar seu público para o conteúdo. Mas como fazer isso? Redes sociais é o caminho mais fácil e barato. Utilize o Twitter, Facebook e linkedin (pessoais e do escritório) para promover o conteúdo criado.

 

7. Direcione seus visitantes para fazerem algo no site

Não deixe seu site ser uma forma passiva de lidar com seus visitantes, caso contrário, mesmo com grande tráfego, você terá dificuldade em obter novos clientes. Invista em múltiplos pontos de contato, como formulários e, porque não, chat!

Em muitos segmentos de negócios um dos primeiros canais de contato que os visitantes utilizam online é o chat. Isso rompe uma barreira inicial de contato, facilita a comunicação e permite ao visitante fazer suas primeiras perguntas logo que entra no site. Se bem utilizado, permite iniciar a relação e trazer o potencial cliente para uma consulta no escritório (não, você não precisa dar uma consulta gratuita pelo chat, né?)

 

8. Saiba o que você está fazendo: Aprenda SEO

Essa dica pode parecer radical demais, mas é uma verdade. Antes de contratar uma agência e investir em SEO para o site do escritório, faça o dever de casa e estude bastante sobre o assunto. Alguns escritórios e advogados investem fortunas todos os meses e tem resultados bem ruins… Eles não sabem porque os resultados são ruins e não sabem o que questionar para a agência de SEO sobre as ações. O primeiro passo é entender o que é otimização on-page, otimização off page, fatores de rankeamento do Google, resultados locais e orgânicos, etc. Depois você contrata a agência.

A lógica é simples: Não basta assumir que a agência conseguirá colocar o escritório nas primeiras páginas de resultados do Google. Além de diversos fatores externos, há muitos outros que influenciam no posicionamento orgânico. Entender como isso funciona lhe permitirá escolher a melhor empresa para lhe assessorar e mensurar o impacto do trabalho.

Fator Digital

Somos uma agência de performance digital com cultura data-driven, moldada em 3 pilares: Design, Performance e Simplicidade.

Nos diferenciamos no mercado ao não fomentar o modelo tradicional de agência, que se propõe a ser apenas inquieto ou disruptivo. Nossa proposta consiste em ajudar empresas a terem sucesso no meio online através de ações eficientes de marketing digital.

Acreditamos na entrega de soluções, e não de serviços. Vendemos valor, e não tempo. Por isso pensamos as estratégias com foco em resultados que possam ser quantificados e qualificados.

Gostamos de dados, de como as coisas se conectam, mesmo quando parecem tão distantes. Aliás, acreditamos apenas em dados. O resto é achismo. E não trabalhamos com achismo na Fator.

RECEBA NOSSAS NOVIDADES EM PRIMEIRA MÃO!

Preencha seu nome e e-mail abaixo e enviaremos automaticamente as novidades do blog da Fator para você.