Fator | Performance Driven Marketing

5 configurações do Google Ads que reduzem seu ROI

Todos nós já passamos por situações em que você se dá mal com a descrição “conforme anunciado” de um produto ou serviço que deseja adquirir. Pense sempre no brinquedo de cada criança. Ou aquele DJ de casamento que é “amigo de um amigo”.

A questão é — o que lhe prometeram nem sempre é o que você recebe. Se você acabar com um DJ incrível, ou um brinquedo muito melhor do que o esperado, não é grande coisa. Mas, quando o dinheiro da sua empresa está em jogo para algo como anunciar no Google Ads, não obter o Retorno do Investimento (ROI) que lhe foi prometido pode ter consequências graves.

Muitas das configurações padrão que prometem sucesso podem, na verdade, resultar em muito dinheiro sendo gasto com pouco ou nenhum retorno do investimento. Vamos dar uma olhada em 5 configurações padrão no Google Ads que prometem o mundo, mas com certeza não atendem as expectativas.

Basicamente, pare de fazer isso com seu dinheiro no Google Ads.

Rede de pesquisa com exibição em Display

Ao criar uma campanha no Google Ads, você opta automaticamente pela Rede de Pesquisa com exibição em Display (SNDS) como seu tipo de campanha padrão. As campanhas híbridas, como são chamadas, permitem que você veicule anúncios na Rede de Pesquisa e na Rede de Display do Google simultaneamente por meio de uma única campanha. Pode parecer a opção mais eficiente, mas suas limitações e a forma como veicula anúncios nas redes podem custar caro.

Expectativa

O Google promete que as campanhas SNDS serão a opção mais eficiente para veicular anúncios em pesquisa e exibição. A ideia é: por que você gastaria tempo configurando duas campanhas diferentes para o mesmo produto/serviço quando você pode alcançar os mesmos resultados com uma só campanha?

Realidade

Embora a premissa do SNDS seja sólida, nós já vimos isso fazer com que os anunciantes gastassem mais com menos retorno em seus gastos com publicidade. Essa tendência é atribuída aos recursos de segmentação limitados e à velocidade na qual os orçamentos podem se esgotar na rede de display. Quando você opta pela rede híbrida, você está sacrificando uma parte significativa do controle das suas campanhas de display. Quanto mais controle você tiver sobre a segmentação de sua campanha, mais sucesso terá como anunciante.

O que fazer?

Optar por uma campanha apenas na Rede de Pesquisa quando quiser anunciar na Rede de Pesquisa e criar uma campanha separada apenas na Rede de Display quando quiser anunciar na Rede de Display proporcionará o melhor retorno para você. Claro, é um pouco mais trabalhoso gerenciar 2 campanhas, mas a capacidade de controlar o orçamento e direcionar de forma mais eficaz vai economizar dinheiro e fazer seu investimento valer a pena.

 

Parceiros de pesquisa

Parceiros de pesquisa é um dos recursos que a maioria dos anunciantes esquece ao configurar suas contas / campanhas do AdWords pela primeira vez. Por padrão, todo anunciante que cria uma campanha do AdWords opta por veicular anúncios nos parceiros de pesquisa do Google. Os parceiros de pesquisa estendem o alcance de seus anúncios da rede de pesquisa em centenas de sites que não são do Google. Embora aparecer em grandes sites que possuam suas redes de pesquisa, é importante ter em mente que existem centenas de outros sites dos quais você nunca ouviu falar que também vão exibir seus anúncios.

Expectativa

O valor de veicular anúncios em sites de parceiros de pesquisa do Google está supostamente em torno da “diversificação” da presença de seu anúncio. A Pesquisa Google está se tornando cada vez mais competitiva e está tornando tudo mais caro. Portanto, faz sentido espalhar a riqueza para sites de parceiros e capitalizar sobre os cliques mais baratos, certo?

Realidade

Manter os parceiros de pesquisa do Google ativados geralmente causa uma queda no desempenho, reduzindo sua taxa de cliques (CTR), o que pode diminuir seu índice de qualidade e colocá-lo em uma posição de necessidade de aumento em seus lances/gastos. Do outro lado do espectro, vimos anúncios em sites de parceiros de pesquisa gerando uma quantidade incrível de cliques, mas consumindo orçamentos sem nenhuma conversão. Também é difícil gerenciar em quais sites seus anúncios estão sendo exibidos, e todos nós sabemos que menos controle sobre seus anúncios muitas vezes resulta em desperdício de gastos com publicidade.

O que fazer?

A solução aqui é simples, basta desmarcar a caixa que especifica os parceiros de pesquisa ao configurar sua campanha apenas na rede de pesquisa pela primeira vez. Se estiver interessado em remover parceiros de pesquisa de uma campanha existente, você pode desmarcar a opção nas configurações da campanha.

 

Correspondência ampla de palavra-chave

Ao construir sua lista de palavras-chave, o padrão do Google é categorizá-las como palavras-chave de correspondência ampla. Como o próprio nome sugere, a correspondência ampla é a menos restritiva de todos os tipos de correspondência. Isso significa que seus anúncios são mais prováveis para serem acionados e clicados, pois o Google terá algumas liberdades sobre quando veicular seu anúncio. O problema é que muitas vezes falta qualidade nessas liberdades.

Expectativa

O valor de veicular anúncios em sites de parceiros de pesquisa do Google está supostamente em torno da “diversificação” da presença de seu anúncio. A Pesquisa Google está se tornando cada vez mais competitiva e está tornando tudo mais caro. Portanto, faz sentido espalhar a riqueza para sites de parceiros e capitalizar sobre os cliques mais baratos, certo?

Realidade

Manter suas palavras-chave na correspondência ampla leva a gastar muito dinheiro em tráfego irrelevante, ou em outras palavras, gastar dinheiro com pessoas que não têm intenção de comprar seu produto ou serviço. Isso é resultado de como as palavras-chave de correspondência ampla funcionam no Ads. Você pode ler mais sobre isso aqui, mas a versão resumida é que se sua palavra-chave estiver na correspondência ampla, o Google irá acionar seu anúncio se a consulta de pesquisa contiver “erros ortográficos, sinônimos, pesquisas relacionadas e outras variações relevantes”. Isso significa que, se você tiver a palavra-chave “chapéus femininos” na correspondência ampla, alguém que pesquisar “chapéus masculinos” poderá acionar e clicar em seu anúncio. Não é bom se sua empresa vende apenas chapéus femininos.

O que fazer?

Há duas coisas que você pode fazer para evitar gastos desnecessários com palavras-chave de correspondência ampla:

  • Altere o tipo de correspondência de suas palavras-chave ao criar suas listas de palavras-chave. Sugerimos o uso de palavras-chave com correspondência de frase, pois elas fornecem aos anunciantes um alcance fantástico, mantendo algum controle sobre a qualidade da consulta que fará com que um anúncio seja acionado.
  • Se você decidir que as palavras-chave de correspondência ampla são o caminho certo, você pode aproveitar o relatório de termos de pesquisa para entender as consultas específicas que estão causando o acionamento de seus anúncios. Depois de ter essas informações, você pode começar a construir uma lista de palavras-chave negativas para que algo como “chapéus masculinos” nunca acione seus anúncios novamente. Isso pode consumir muito tempo, mas vale a pena para anunciantes que têm tempo para investir na manutenção de anúncios.

 

Anúncios mobile

Mais e mais empresas estão sendo empurradas para a publicidade em dispositivos móveis, mas isso não significa que seja a escolha certa para todos. Uma coisa que geralmente é esquecida ao criar uma campanha no AdWords é que você optou automaticamente por veicular anúncios em dispositivos móveis.

Expectativa

A promessa que o Google está fazendo aqui segue uma tendência que tem sido bastante aparente em todo o setor: mais e mais pessoas estão gastando cada vez mais tempo em seus telefones celulares. Com mais pessoas gastando tempo em seus telefones celulares, os anunciantes devem aproveitar o tempo de tela.

Realidade

O Google realmente não está errado aqui. O uso de dispositivos móveis finalmente ultrapassou o uso de desktops ao contabilizar o tempo total de tela; no entanto, os anunciantes ainda não perceberam a tendência quando observam os gastos totais com publicidade mobile. Isso deixa muitas oportunidades abertas. O problema é que nem todos os anunciantes são criados iguais. Algumas empresas simplesmente têm piora em dispositivos móveis em comparação com desktops, e essas empresas precisam estudar maneiras de se adequar à realidade de mercado, ou abrir mão de aparecer em mobile.

O que fazer?

A solução mais óbvia seria pensar em uma versão otimizada do seu site, para que ele apareça da melhor maneira possível nos dispositivos móveis. Caso você ainda não consiga fazer este trabalho, remover seus anúncios do tráfego de celular é bem simples. A ideia básica é definir seu ajuste de lance para celular em 100% negativo. Isso diz ao Google que você não está interessado no tráfego mobile.

 

Campanha de display em mobile

Deixamos o nosso melhor para o final: uma configuração padrão que é basicamente uma curiosidade, mas que você precisa saber para evitar perder muito dinheiro. Legal, né? Pode nos agradecer depois.

Expectativa

Sua campanha de display entrará no ar e alcançará seu público-alvo precisamente direcionado navegando em sites de sua escolha.

Realidade

Seu anúncio corre solto, sendo exibido em vários sites que podem ter sido categorizados erroneamente. Pior ainda, seus anúncios são exibidos em aplicativos para celular na Rede de Display do Google, desperdiçando muito dinheiro para você e sua empresa. O que há de errado em exibir anúncios em aplicativos para celular?

Desde os anúncios de aplicativos para dispositivos móveis, o Google tem feito um ótimo trabalho para garantir que os usuários não gastem seu dinheiro ao clicar acidentalmente em seus anúncios. Mas o Google admite que a plataforma não é perfeita. Por que arriscar?

O que fazer?

Você precisará excluir aplicativos para celular de suas campanhas da Rede de Display. Vá para o painel do Ads e clique em sua campanha de display.

  • Clique em Canais.
  • Vá em Exclusões.
  • Excluir [adsenseformobileapps.com].

 

Existem muitas coisas incríveis que você pode alcançar com o Google Ads que podem ser transformadoras para sua empresa. Dito isso, a coisa mais importante que você pode fazer como anunciante é reduzir os gastos que não trazem um retorno positivo para sua empresa. Analise os pontos do artigo e pense em quais estão atrapalhando seu desempenho no marketing digital. Caso queira se aprofundar ainda mais, recomendamos este artigo para continuar os estudos da sua conta.

Fator Digital

Somos uma agência de performance digital com cultura data-driven, moldada em 3 pilares: Design, Performance e Simplicidade.

Nos diferenciamos no mercado ao não fomentar o modelo tradicional de agência, que se propõe a ser apenas inquieto ou disruptivo. Nossa proposta consiste em ajudar empresas a terem sucesso no meio online através de ações eficientes de marketing digital.

Acreditamos na entrega de soluções, e não de serviços. Vendemos valor, e não tempo. Por isso pensamos as estratégias com foco em resultados que possam ser quantificados e qualificados.

Gostamos de dados, de como as coisas se conectam, mesmo quando parecem tão distantes. Aliás, acreditamos apenas em dados. O resto é achismo. E não trabalhamos com achismo na Fator.

RECEBA NOSSAS NOVIDADES EM PRIMEIRA MÃO!

Preencha seu nome e e-mail abaixo e enviaremos automaticamente as novidades do blog da Fator para você.