Fator | Performance Driven Marketing

4 previsões de marketing educacional para os próximos anos

Anúncios no Instagram e lives no Facebook, práticas tão comuns hoje em dia, eram impensáveis dez anos atrás. Isso prova como o marketing para instituições de ensino muda rápido. A estratégia precisa avançar na medida em que os hábitos do público também se transformam, então é bom ficar de olho no que vem por aí.

É possível prever tendências de marketing educacional?

Sim. Podemos não saber qual modelo de smartphone será o mais popular daqui a dois anos, nem se as redes sociais de hoje serão as mesmas amanhã. De todo modo, o avanço das tecnologias aponta caminhos praticamente sem volta. Eles envolvem automação de tarefas aliada a conteúdo de qualidade. Veja quais são as nossas apostas.

  1. O reinado do Google continua

O Google ainda é a principal via de acesso à informação na web. As pessoas realizam 63 mil pesquisas por segundo nessa plataforma, fazendo com que a empresa possua 90,46% da cota de mercado das ferramentas de busca.

Sabemos que boa parte do tráfego nos sites de instituições de ensino vem a partir do Google. Por exemplo, o jovem procura “faculdade de Administração em Porto Alegre” e quer conhecer as opções viáveis. Portanto, você precisa otimizar a presença do educandário na rede.

É importante manter atualizada uma página no Google Meu Negócio. Essa funcionalidade ajuda na categorização dos resultados de busca. Sua marca vai ganhar visibilidade, aparecendo no topo da página, o que gera mais fluxo para a homepage.

Também é interessante trabalhar reviews de alunos e professores. Os usuários podem dar notas de 1 a 5 para o serviço, além de escrever comentários. Uma classificação cinco estrelas causa ótimas impressões em possíveis candidatos ao próximo vestibular. (E, se a reputação on-line não estiver tão boa, vale a pena estudar as causas desse problema.)

Lembre-se: o Google oferece excelentes estatísticas. Você consegue saber quem está acessando o site, como chegou até lá e quais páginas visita. Essas informações são a base para direcionar as estratégias de marketing. 

  1. Inbound Marketing traz resultados

Muito se tem falado sobre ferramentas de automação de marketing. Porém, de nada adianta atrair leads para a instituição de ensino, se você não sabe como conquistá-los e retê-los. É por isso que o plano para captação de alunos deve envolver o Inbound.

Nada de muito novo aqui. O que mudam, eventualmente, são os softwares utilizados. O processo continua bem similar ao que grandes empresas já vêm trabalhando há alguns anos. Ele inclui:

SEO (Otimização para mecanismos de busca): Encontrar palavras-chave pertinentes e utilizá-las no website.

Pay-per-click (PPC): Uso de links patrocinados com as palavras-chave que interessam para atrair mais visitantes ao site.

Marketing de conteúdo: Blog posts, vídeos e quaisquer outros elementos que possam entregar informações relevantes para o público.

Redes sociais: Publicações em redes como Facebook, Instagram, Tik Tok (e o que mais vier pela frente) ajudam a estreitar laços com a audiência. Podem ser um canal de comunicação para divulgar avisos importantes, como as datas de matrícula. Também possuem mecanismos de interação (enquetes, comentários) ótimos para conhecer melhor os seguidores.

Anúncios em redes sociais: A vantagem dessa estratégia é direcionar a propaganda às pessoas certas, a partir da filtragem por localização e dados demográficos.

Automação de marketing: facilita algumas tarefas mais “mecânicas”, sobre as quais vamos falar daqui a pouco.

  1. Website rápido e sem firulas

Como dissemos e repetimos aqui, ferramentas de marketing vêm e vão. O que não muda é a necessidade de manter um site para o educandário. É lá que vão se concentrar todos os seus esforços para transformar leads em alunos – não importa se eles chegaram via busca no Google ou via interação em mídias sociais.

Saem na frente as escolas e universidades que têm um website responsivo. O conteúdo da página deve se adaptar a todas as resoluções de tela. Afinal, a navegação por dispositivos móveis é uma realidade.

A velocidade de carregamento também impacta o resultado. Quanto mais tempo leva até as informações aparecerem na tela, mais chances de o usuário abandonar a página. Desse modo, os arquivos de imagem não podem ser muito pesados.

Procure utilizar um layout bonito, mas enxuto. Tenha um conteúdo simples e informativo, que vá direto ao ponto. Descrição do curso, grade curricular e formas de pagamento costumam ser as informações principais, então deixe-as num local de destaque. 

Vídeo pode funcionar, mas lembre-se das limitações técnicas. Muita gente navega no 4G e não quer acabar com o pacote de dados!

Para impressionar o visitante de uma maneira simples, use recursos de personalização com base em geolocalização. Por exemplo, você tem uma rede de escolas? Então insira um mapa para mostrar ao usuário qual é a unidade mais próxima de onde ele está.

  1. Automação de marketing otimiza o tempo

Finalmente, temos que falar de automação. O que ferramentas dessa natureza fazem é simplesmente assumir tarefas “mecânicas”, como disparo de e-mails.

Depois de montar um fluxo de trabalho, com base no perfil do visitante e nas ações que você quer que ele realize, basta configurar o programa e deixar que a máquina trabalhe por você. Isso vai das funções mais simples – como avisar ao estudante que ele precisa devolver o livro na biblioteca até segunda-feira – até os processos mais complexos de captação e nutrição de leads.

A automação é necessária para você ganhar tempo. E o melhor é que sistemas de gerenciamento de marketing, além de assumir o “trabalho braçal”, também reúnem estatísticas sobre o público. Assim, é possível analisar o comportamento da audiência para pensar em maneiras de otimizar os resultados.

Em resumo, você assume uma visão mais estratégica da coisa toda. Chega de perder o sono pensando se a newsletter chegou ou não aos destinatários!

Uma última lição

A tecnologia pode tornar o trabalho mais eficiente. SEO e otimização para navegação mobile são essenciais. Contudo, o básico do marketing continua igualzinho. Sua instituição de ensino deve transmitir credibilidade para os futuros clientes.

Para tanto, é necessário falar a língua do público, usando os canais de comunicação mais populares. Instagram? Linkedin? Whatsapp? Tanto faz. O importante é entregar conteúdo de qualidade e contar uma história condizente com seus valores institucionais.

EAD: O FUTURO
DO ENSINO NO BRASIL
Um Ebook exclusivo para profissionais de marketing de instituições de ensino.
Um histórico do mercado de Ensino à Distância no Brasil e as principais tendências para o futuro, trazendo indicadores de comportamento do público e como se preparar para captar melhor os alunos.
BAIXE AGORA O EBOOK

Fator Digital

Somos uma agência de performance digital com cultura data-driven, moldada em 3 pilares: Design, Performance e Simplicidade.

Nos diferenciamos no mercado ao não fomentar o modelo tradicional de agência, que se propõe a ser apenas inquieto ou disruptivo. Nossa proposta consiste em ajudar empresas a terem sucesso no meio online através de ações eficientes de marketing digital.

Acreditamos na entrega de soluções, e não de serviços. Vendemos valor, e não tempo. Por isso pensamos as estratégias com foco em resultados que possam ser quantificados e qualificados.

Gostamos de dados, de como as coisas se conectam, mesmo quando parecem tão distantes. Aliás, acreditamos apenas em dados. O resto é achismo. E não trabalhamos com achismo na Fator.

RECEBA NOSSAS NOVIDADES EM PRIMEIRA MÃO!

Preencha seu nome e e-mail abaixo e enviaremos automaticamente as novidades do blog da Fator para você.